borracha

Coluna do Borracha – O fim de semana australiano

Ricciardo e Power foram os protagonistas do show nas pistas da America do Norte.

borracha
Não era mesmo de se esperar, pelo menos na Fórmula 1, que os dois pilotos australianos mais competentes da atualidade fossem se destacar. Longe de serem gênios nas suas respectivas categorias, os dois tem em comum a grande combatividade e ânsia de vencer que falta a vários pilotos, inclusive os brasileiros.

Não sei se inspirados pela relativa dificuldade que enfrentam com seus companheiros de equipe, dessa vez eles demonstraram uma técnica, tática e maturidade impressionantes. Tudo começou na noite de sábado, mais precisamente no oval do Texas, onde mais uma vez a corrida esteve morna até a sua metade. Eu digo morna porque apesar de uma bandeira amarela na volta 5, não teve mais safety car até a volta 121, isso mostra que estavam todos maneirando no consumo de pneus e combustível. As táticas eram as mais burocráticas possíveis e a coisa realmente pegou nas últimas 6 voltas. Depois de uma rápida bandeira amarela, começou o show de Power.

Ele teve todo o tipo de problemas na corrida. O pole largou bem, liderou, errou na tática, pagou pênalti, ficou uma volta atrás quase tomando a segunda, mas conseguiu, de uma forma avassaladora, sair na última re-largada de 5º pra chegar em 2º. Foram três voltas voadoras, que garantiram a ele a liderança folgada do campeonato. Os brasileiros ficaram devendo.

Quem não estava nem aí e venceu a corrida foi o Ed Carpenter, um especialista em ovais, que saiu de 23º para conquistar o Texas. Uma vitória indiscutível e que faz jus ao seu estilo de pilotagem, mas que ficou ofuscada por conta do vôo do australiano, que por pouco não toma a primeira colocação do americano.

No dia seguinte, no Canadá, foi a vez de outro australiano, só que esse escreveu o nome no alto do pódio. Daniel Ricciardo, segundo piloto da Red Bull, que tem Sebastian Vettel como companheiro de equipe, fez uma das mais perfeitas corridas dos últimos tempos. Tá certo que os problemas com as Mercedes ajudaram, afinal a equipe alemã sofreu com o desempenho dos carros e, no caso do Hamilton, também com os freios. Isso não tira a grande vitória do garoto sorriso, sua primeira na categoria e a de número 105 na história de pilotos vencedores de GPs. Ele foi ousado nas ultrapassagens e pilotou como poucos, venceu e convenceu, mostrando que a equipe Red Bull ainda sabe fazer uma tática vencedora e têm dois talentos revelados em suas categorias de base como os grandes rivais dos alemães da Mercedes.

Claro que o fato mais comentado foi a batida entre Massa e Perez na última volta da corrida. Todos procuram um culpado, para a FIA foi Perez, e todos querem justificar o fracasso do Massa na demora que a equipe teve em mandar o companheiro sair da frente. Olha, pelo que sei, desde que o Felipe não deu passagem para o Bottas na Malásia, o finlandês não se mostrou muito amigo em ajudar o companheiro nesse tipo de tática de corrida. Massa passou só porque ele errou no hairpin e facilitou as coisas para o brasileiro, que, com pneus melhores iniciou sua escalada em busca de uma melhor posição na corrida. A batida com o mexicano foi conseqüência de alguns fatores: o movimento inesperado de Perez que tentava retomar a posição perdida para Vettel; o mergulho de Massa em direção à curva (será que ele conseguiria fazer?); os dois carros que estavam, segundo relataram os pilotos, com problemas de freios; a demora dos dois em tomar uma ação ofensiva contra o adversário que ia à frente. Enfim, são vários fatores, mas o que mais me chamou a atenção foi o fator sorte e azar. Note na foto a sorte que Vettel teve: o carro de trás não chega nem perto dele e o da frente cruza sem criar problemas para o tetracampeão. Azar dos dois latinos, que ficaram fora e discutiram no hospital.

No fim de semana, Barcelona abre seus braços para receber a MotoGP, uma corrida imperdível por conta da rivalidade espanhola e do italiano que corre por fora, melhor ficar ligado. E vale a pena se ligar também na abertura do campeonato da Fórmula E que começa em setembro. O brasileiro Lucas DiGrassi é um dos pilotos e, como ninguém é besta, já começaram a promoção da corrida justamente com ele, você pode acompanhar o vídeo aqui https://www.youtube.com/watch?v=2xVUJSMWbKs.

A gente se encontra na semana que vêm!

Coluna do Borracha
Coluna do Borracha

Beijos & queijos

e-mail: coluna.site@gmail.com
Follow me on twitter: @borrachatv
www.borrachatv.com.br

Leave a Comment

TV Cross Brasil

No Banner to display