TUSCC: Audi mostra força na abertura da temporada norte-americana

TUSCC: Audi mostra força na abertura da temporada norte-americana

• Pole na classe GTD, Audi R8 LMS foi destaque nas 24 Horas de Daytona • Punição tirou vitória da marca das quatro argolas • Próxima etapa será nas 12 Horas de Sebring, em 15 de março.
Uma nova fase do automobilismo norte-americano começou no último fim de semana (25 e 26/1). A 52ª edição das 24 Horas de Daytona, nos Estados Unidos, marcou o início do Tudor United SportsCar Championship (TUSCC) – o campeonato que reúne os melhores pilotos e equipes de endurance do continente, oriundos da Grand-Am e da American Le Mans Series. E, logo na estreia, a nova versão norte-americana do Audi R8 LMS – vencedor da corrida em 2013 – mostrou sua força.

Escolhido por quatro equipes clientes da Audi Motorposrt, o carro conquistou a pole position da classe GT Daytona e, ao menos durante um curto período, venceu a prova. Quatro horas após a bandeirada final, porém, a organização das 24 Horas de Daytona decidiu retirar a punição que havia sido aplicada sobre a Ferrari #555 e, com isso, o carro italiano ficou com o primeiro lugar na folha de tempos. O Audi R8 LMS #45 da Flying Lizard Motorsports, acabou na segunda posição.

“É uma pena que atitudes depois da prova tirem o brilho da grande disputa na classe GT Daytona. Provavelmente essa corrida mereça ter dois vencedores”, disse Romolo Liebchen, chefe do departamento de equipes cliente da Audi Sport.

A categoria GTD foi a que reuniu o maior número de participantes entre todas as classes das 24 Horas de Daytona: 29 carros, no total. O melhor carro da Audi, o #45 da Flying Lizard Motorsport, foi comandado por Nelson Canache Jr. (VEN), Tim Pappas (EUA), Spencer Pumpelly (EUA) e Markus Winkelhock (ALE). O Audi R8 LMS protagonizou uma das melhores disputas da corrida: entre Winkelhock e Alessandro Pier Guidi (Ferrari) durante os sete minutos finais da prova.

Uma das manobras de defesa do piloto italiano acabou gerando uma punição de 75 segundos, que deu, em um primeiro momento, a vitória à Audi. A penalidade, porém, foi retirada depois da corrida e, por isso, a Flying Lizard Motorsport tem direito de contestar a decisão.

“Foi uma corrida incrível”, disse Romolo Liebchen. “No geral, foi um ótimo início para a versão norte-americana do Audi R8 LMS. Conseguimos entregar às nossas equipes um carro verdadeiramente rápido e confiável para a classe GTD, e a Flying Lizard e seus pilotos fizeram um ótimo trabalho.”

No segundo carro do time californiano, Filipe Albuquerque (POR), Alessandro Latif (ING), Seth Neiman (EUA) e Dion von Moltke (EUA) tiveram um desempenho tão bom quanto o do carro #45, e terminaram as 24 Horas de Daytona na quinta posição, apenas uma volta atrás dos líderes.

Dona da pole position na classe GTD, a equipe Paul Miller Racing terminou a prova com um resultado abaixo do seu verdadeiro potencial. Matt Bell (ING), Christopher Haase (ALE), Bryce Miller (EUA) e René Rast (ALE) começaram na posição de honra e determinaram o ritmo da prova durante longos períodos nas primeiras 12 horas. Porém, um vazamento de água durante a madrugada acabou minando as chances do time, que foi obrigado a fazer uma série de pit stops mais longos. O time terminou na 16ª posição, mas com a melhor volta da corrida: 1m47s194.

Já os Audi R8 LMS das equipes Fall-Line Motorsports e GMG Racing não puderam terminar a prova. Na quinta volta, Charlie Putman (EUA/Fall-Line Motorsports) perdeu o controle de seu carro na freada para a curva 1 e acabou batendo em uma parede de concreto. Os danos na seção traseira do carro não puderam ser consertados.

James Sofronas (EUA/GMG Racing), por sua vez, foi tocado por um carro da categoria LMPC no início da sétima hora de corrida. O piloto norte-americano rodou e bateu no muro da saída dos boxes. Assim como Putman, o piloto não sofreu nenhuma lesão, mas os danos no carro impossibilitaram a volta para a pista.

A vitória das 24 Horas de Daytona no geral ficou com um protótipo Corvette DP pilotado pelo brasileiro Christian Fittipaldi, junto de Sébastien Bourdais (FRA) e João Barbosa (POR).

Foto : Audi Sport / Divulgação

Leave a Comment

TV Cross Brasil

No Banner to display