RESULTADOS COMERCIAIS MUNDIAIS 2020

– Em um contexto da pandemia mundial da Covid-19, as vendas do Grupo Renault em 2020 totalizaram 2.949.849 veículos, em queda de 21,3%, em um mercado automotivo mundial em recuo de 14,2%.

– O Grupo Renault confirma ter atingido seus objetivos CAFE (carros de passeio e veículos comerciais leves) no final de 20203.

– Após o primeiro semestre de 2020 em que os principais mercados do Grupo estavam severamente impactados pela pandemia e as medidas de contenção associadas, o segundo semestre do ano mostra maior resiliência: as vendas do Grupo na Europa mantiveram-se em linha com os mercados.

– No mercado elétrico europeu, a marca Renault dobrou suas vendas e confirmou sua liderança com 115.888 veículos elétricos vendidos. O ZOE é o carro elétrico mais vendido, com crescimento de 114% e 100.657 unidades.

– A carteira de pedidos na Europa ao final de dezembro de 2020 foi 14% superior em comparação com a de 2019, principalmente graças à atratividade da nova linha de modelos E-TECH híbridos e híbridos recarregáveis, enquanto os estoques tiveram uma queda aproximada de 20% em relação a 2019.

– Em 2020, o Grupo Renault avança nos canais de vendas mais rentáveis, com a marca Renault aumentando sua participação no varejo na Europa em quase um ponto.

– Em 2021, o Grupo dará continuidade à sua política comercial com foco na lucratividade, com a implantação completa do plano estratégico Renaulution, a ser apresentado em 14 de janeiro de 2021.

“O Grupo Renault tem como objetivo reverter sua performance. Agora estamos focando na lucratividade ao invés do volume de vendas, com uma margem unitária líquida mais alta por veículo em cada um de nossos mercados. Os primeiros resultados já são visíveis no segundo semestre de 2020, especialmente na Europa onde a marca Renault avança nos canais de venda mais rentáveis e fortalece sua liderança no segmento elétrico “, afirma Luca de Meo, CEO do Grupo Renault.
 
“A pandemia teve um forte impacto em nossas vendas no primeiro semestre do ano. O Grupo conseguiu fazer frente a esta situação graças à mobilização de todos os seus colaboradores. Na segunda metade do ano vimos uma maior resiliência e um bom desempenho nos mercados elétrico e híbrido. Estamos começando 2021 com um nível mais alto de pedidos do que em 2019, um nível mais baixo de estoque e um posicionamento de preço mais alto em toda a gama”, afirma Denis le Vot, Vice-presidente sênior de Vendas do Grupo Renault.
 
No contexto da pandemia da Covid-19, as vendas do Grupo Renault tiveram uma queda de 21,3%, para 2.949.849 unidades, em um mercado em recuo de 14,2%. A queda das vendas do Grupo se deve principalmente à sua alta exposição nos países que sofreram um confinamento rigoroso e a suspensão de suas atividades comerciais no segundo trimestre, assim como uma desaceleração no quarto trimestre, principalmente na França. O Grupo manteve sua política comercial, que agora privilegia a lucratividade ao invés de volumes de vendas.
 
Veículos elétricos: marca Renault é líder na Europa
Em um mercado elétrico em forte crescimento, a marca Renault confirma sua liderança no mercado elétrico na Europa, com 115.888 veículos vendidos, em alta de 101,4% em comparação com 2019. ZOE é o carro elétrico campeão de vendas, com 100.657 unidades, em alta de 114%. No segmento de utilitários elétricos, o Kangoo Z.E. é o veículo mais vendido.
O Renault Twingo Electric e o Dacia Spring permitirão expandir a linha de modelos elétricos do Grupo em 2021.
 
Além de sua gama elétrica (BEV), a Renault disponibiliza uma linha de modelos E-TECH híbridos e híbridos recarregáveis em seus modelos campeões de vendas (Clio, Captur & Mégane Estate) desde o segundo trimestre. Assim, a marca consolida sua presença no mercado de veículos híbridos e híbridos recarregáveis, com mais de 30.000 vendas na Europa, representando 25% dos volumes de pedidos destes veículos.
Durante o primeiro semestre de 2021, a gama E-TECH será ampliada com a chegada dos modelos Renault Arkana E-TECH híbrido, Captur E-TECH híbrido e Mégane sedan E-TECH híbrido recarregável.
 
Na Europa
As vendas do Grupo totalizaram 1.443.917 unidades, em queda de 25,8%, em um mercado em forte recuo de 23,6%.
A marca Renault aumentou ligeiramente sua participação de mercado para 7,7% (+0,1 ponto), graças à renovação bem-sucedida de seus modelos do segmento B (Clio, Captur e ZOE) e ao lançamento bem-sucedido da gama E-TECH.
O Clio é o veículo mais vendido de sua categoria na Europa, com 227.079 unidades vendidas. A marca Renault aumenta assim sua participação nas vendas no varejo em quase um ponto.
A marca Dacia registrou uma queda de suas vendas de 31,7%, para 385.674 veículos vendidos. O Sandero continua sendo, pelo 4º ano consecutivo, o veículo mais vendido no varejo. Dois modelos históricos da marca, o Novo Sandero e o Novo Sandero Stepway, estão disponíveis desde o fim de 2020.
Com sua nova linha de modelos equipados com motorizações bicombustível – gasolina e GLP – disponível na maioria de sua gama sob o nome ECO­G, a Dacia totaliza mais de 25% de suas vendas na Europa.
 
Fora da Europa, as vendas do Grupo estão em recuo de 16,5%, impactadas principalmente pela queda das vendas no Brasil (-45%), como resultado da mudança de foco estratégico para canais mais rentáveis.
 
Na Rússia, segundo principal país para o Grupo em volume de vendas, o Grupo Renault é líder com uma participação de mercado de 30,1%, em alta de 1,2 ponto. As vendas estão em queda de 5,5%, em um mercado em recuo de 9,2%.
 
A LADA confirma sua posição de marca líder no mercado russo, com 21,5% de participação de mercado. Os modelos LADA Granta e LADA Vesta se mantêm como os dois veículos mais vendidos na Rússia.
A participação de mercado da marca Renault está em queda de 0,2 ponto, para 8%, aguardando a chegada do novo Duster no primeiro semestre de 2021.
 
Na Índia, as vendas do Grupo recuaram 9,4% em um mercado em queda de
18,8%. Assim, a Renault atingiu uma participação de mercado de 2,8% (+0,3 ponto), graças ao sucesso do Triber. No primeiro semestre de 2021, a gama Renault (Kwid, Duster, Triber) será ampliada com a chegada do novo SUV Kiger.
 
Na Turquia, o Grupo se mantém na liderança, em um mercado em forte recuperação.
 
Na Coreia do Sul, a marca Renault Samsung Motors registrou uma alta de 14,2% nas vendas, em um mercado em alta de 5,5%, graças ao sucesso de seu novo modelo XM3, lançado em março de 2020.

1 RESULTADOS COMERCIAIS MUNDIAIS 2020: Números provisórios
2 Economia média de combustível
3 Estes resultados deverão ser consolidados e formalizados pela Comissão Europeia nos próximos meses.