Átila Abreu salva oito pontos em domingo complicado para a Mobil Super Racing

Átila Abreu salva oito pontos em domingo complicado para a Mobil Super Racing

Primeira corrida teve batida em Átila e abandono de Nonô Figueiredo. Sorocabano foi em busca dos pontos na segunda oportunidade.
Em dia de muito sol, vento frio e muito churrasco no autódromo, Santa Cruz do Sul (RS) voltou ao calendário da Stock Car com regulamento novo, agora com corrida dupla. Largando em quinto na primeira prova, Átila Abreu (#51) sofreu uma batida e não conseguiu segurar seu carro avariado, voltando no fim do grid. Nonô Figueiredo (#11) abandonou a disputa na 16ª volta, com problemas no freio, e não teve tempo de arrumar seu carro para a segunda sessão. Átila largou em 26º na segunda corrida e conseguiu oito pontos ao chegar em 7º lugar. Valdeno Brito (#77) e Antônio Pizzonia (#1) foram os ganhadores.

Com a confusão na primeira largada, o piloto do carro 51 teve sua estratégia voltada para a segunda corrida, que repetiria o grid da primeira, invertendo apenas os dez primeiros. “O final de semana foi frustrante em relação à posição de largada, queria o pódio, e tinha chance de chegar lá. Mas a batida jogou minha prova fora, então busquei cuidar do carro para a segunda corrida, abastecendo, trocando pneus e asa traseira. Mesmo perdendo tempo e largando atrás na segunda oportunidade, teria um carro melhor e poderia arriscar mais, o que eu fiz. Ganhei mais de dez posições na largada, e já estava na zona de pontuação. Mas o carro estava lento e eu precisava chegar. Saio com alguns pontos, mas ficamos longe do nosso objetivo”, emendou o sorocabano.

Com uma falha no cilindro do freio, Nonô Figueiredo não escondeu a frustração, mas mostrou confiaça. “Um formato novo, uma dinâmica bastante alterada, e sabíamos que seria assim. Estava animado para aproveitar as oportunidades. O problema de freio me forçou a abandonar por poder ocasionar algum acidente. Achei que seria possível arrumar para a segunda prova, infelizmente não deu. Tenho que lidar com o sentimento de frustração, mas manter a motivação e confiar no potencial. Vamos para Brasília buscar o resultado”, concluiu o dono do carro 11.

Sobre a nova fórmula de disputa, Átila foi direto. “Não gostei do regulamento, ele não premia quem faz o melhor trabalho e é o mais rápido. Vira um pouco de loteria, mas o regulamento é igual para todos. Vamos tentar conversar com os pilotos para saber a opinião deles”. Nonô tinha boa expectativa. “A princípio eu gosto, mas temos que estudar com atenção as novas variáveis do formato e analisar os benefícios, diante do que aconteceu hoje. Ainda é difícil concluir”.

A próxima etapa da Stock Car acontece em Brasília, no dia 27 de abril.

Sobre a Mobil

A marca Mobil, licenciada no Brasil para a Cosan Lubrificantes, é reconhecida em todo mundo por seus produtos de alta performance e avançada tecnologia, e por seus serviços diferenciados. É também referência no esporte a motor, no qual o máximo desempenho é fundamental. Com produtos específicos para cada segmento – motos, carros, veículos comerciais e indústria -, os óleos lubrificantes e graxas Mobil superam as mais rígidas especificações de mercado e têm a aprovação dos mais importantes fabricantes de veículos e equipamentos.

A Cosan Lubrificantes tem por missão prover soluções cada vez mais inovadoras na produção, comercialização e distribuição de lubrificantes para gerar benefícios aos clientes, que permitam economia, aumento de produtividade e redução de impactos para o meio ambiente. Foi criada em 2008, quando o grupo Cosan concluiu a compra dos ativos da afiliada brasileira da ExxonMobil.

Foto : Eduardo Petroni/Mobil

Leave a Comment

TV Cross Brasil

No Banner to display