Dez startups de cinco Estados concorrem para chegar à final do programa Renault Experience

O programa Renault Experience, do Instituto Renault, vai se aproximando de sua reta final e anuncia dez startups finalistas da sua etapa intermediária, a Business Lab. As equipes selecionadas são originárias de cinco Estados: Paraná, com cinco representantes; São Paulo, com duas; Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com uma cada.

Contando com a mentoria de profissionais do time da Renault do Brasil e de parceiros do programa, os participantes têm até o próximo dia 14 para aperfeiçoar ainda mais seu projeto. Nesta data, serão escolhidas as três startups que irão para a última etapa do Renault Experience: a Aceleradora Renault, realizada de forma presencial para fornecer aos membros das equipes uma preparação intensiva de três semanas, com o intuito de fazer a empresa e o produto/serviço que criaram decolarem no mercado.

“Neste ano, novamente recebemos uma série de projetos de alta qualidade dentro do tema do programa: Mobilidade. O Renault Experience é a única iniciativa do gênero no Brasil que acompanha todo o ciclo de criação de uma startup, da concepção da ideia à aceleração do projeto, proporcionando a estudantes de todo o país uma oportunidade concreta de inovar e empreender, com o auxílio de um forte time de profissionais, que acompanha todo o processo”, afirma Silvia Barcik, diretora-executiva do Instituto Renault. Outro diferencial do Renault Experience é o fato de as finalistas terem a chance de ter a Renault como sócia ou investidora das startups.

Na segunda edição adotando o modelo de startups, o Renault Experience teve cerca de 400 projetos inscritos.

Sobre o Renault Experience
O programa Renault Experience nasceu em 2008 e foi reformulado em 2016, adotando o atual modelo de startups. Com duração total de um ano, contém três fases, sendo as duas primeiras realizadas em ambiente on-line. Durante todo o processo, os participantes recebem a mentoria de profissionais da Renault e do mercado, além de professores da PUC-PR. Saiba mais sobre as etapas:

Fase 1 > Ideathon: Trata-se de uma trilha de conhecimento voltada ao empreendedorismo e à geração de ideias. Nesta etapa, os participantes recebem auxílio para exercitar, prototipar e validar as ideias para tornarem-se um negócio. Ao final do Ideathon, um projeto deve ser entregue. Ele será o objeto de avaliação para a próxima fase.

Fase 2 > Business Lab: Nessa fase, os selecionados recebem novos conteúdos para transformar sua ideia em um negócio viável, com conteúdo disponível para modelagem do projeto e mentorias especializadas para auxiliar a desenvolver o produto/serviço. As 30 startups da fase Business Lab passam a integrar uma Comunidade Renault de Startups, com benefícios e vantagens para o desenvolvimento do projeto.

Fase 3 > Aceleradora Renault: Fase presencial, realizada na Aceleradora Renault, sediada na Hotmilk, uma das maiores aceleradoras de Startups do Paraná, parceira do Instituto Renault no programa. O local é dedicado e preparado para alavancar o projeto e a criatividade das três equipes finalistas. O produto/serviço é apresentado à direção da Renault do Brasil, além de renomados executivos e especialistas.
Mais informações em renaultexperience.com.br.

Instituto Renault
Criado há sete anos, o Instituto Renault tem como objetivo promover ações voltadas à sustentabilidade socioambiental, atuando em dois eixos: Mobilidade Sustentável com destaque para o programa “O Trânsito e Eu”; e Inclusão, por meio do qual são desenvolvidas ações voltadas ao Desenvolvimento Social, à Educação e à Diversidade. Mais de 600 mil pessoas já foram impactadas pelas ações do Instituto Renault.