Balanço do GP dos Estados Unidos

O Circuito das Américas foi o teatro de uma das corridas mais apaixonantes dos últimos tempos. De ponta a ponta, uma pista ainda molhada deu origem a uma briga intensa em todos os níveis da classificação, até a última volta.

No início da corrida, os carros da Infiniti Red Bull Racing desafiaram os carros da Mercedes em diversas situações, com Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat se revezando na primeira posição.

Entretanto, com a quarta posição, foi o Toro Rosso de Max Verstappen que obteve o melhor resultado para o motor da Renault.

Depois de ter largado do final do grid, Carlos Sainz terminou com um impressionante sétimo lugar, enquanto que Daniel Ricciardo cruzou a linha de chegada na décima posição.

Pontos altos da corrida

  • A Infiniti Red Bull Racing brigou pela liderança na primeira parte da corrida. Daniil Kvyat estava em segundo lugar na largada, logo à frente de Daniel Ricciardo. O combate com os dois carros da Mercedes foi interrompido por suas vezes pelo carro de segurança virtual, e os quatro pilotos se sucederam na liderança, exibindo ultrapassagens espetaculares.
  • Conforme a pista secava, os pilotos da Red Bull recuperavam progressivamente suas classificações. Uma parada tardia, durante a terceira intervenção do carro de segurança, levou os dois carros para o final do pelotão de frente.
  • Kvyat saiu da pista na volta de número 41. Surpreendido por uma mudança de aderência na pista, ele rodou e bateu na grade de proteção e acabou tendo que abandonar a prova.
  • Após ter exibido um alto nível no início da corrida, Ricciardo caiu para a sétima posição, em um pelotão que incluía os carros da Toro Rosso e da McLaren. Depois de perder posições para Alonso e Nasr (Sauber), ele voltou a ficar entre os 10 primeiros na última volta, ultrapassando o carro da McLaren.
  • Max Verstappen ficou entre os 10 primeiros durante toda a corrida, e sua posição evoluiu graças aos combates realizados com os carros da Ferrari, McLaren e com seu companheiro de equipe. Tirando partido das diferentes intervenções do carro de segurança para trocar de pneus, subiu para o terceiro lugar na última parte da corrida. Mas acabou sendo ultrapassado por Sebastian Vettel, que estava com pneus mais novos na volta de número 47.
  • Vítima de uma saída de pista nos treinos classificatórios no domingo pela manhã, Carlos Sainz largou do final do grid. Estando entre os 10 primeiros na volta de número 8, o piloto se envolveu em uma batalha intensa pelo sexto lugar, mas Button levou a melhor.

Comentários de Rémi Taffin, Diretor de operações:

“Tivemos um fim de semana sem problemas para as Unidades de Potência, o que demonstra que as escolhas feitas até aqui foram acertadas. As posições no grid eram encorajantes e gostamos do resultado de nossas duas equipes na primeira parte da corrida. Os carros da Red Bull foram bastante rápidos com pneus intermediários, antes de passarem por algumas dificuldades com os pneus slick para obter um rendimento melhor. A Toro Rosso soube explorar as oportunidades que surgiram, com um excelente quarto lugar conquistado por Max. Nossos parabéns ao Lewis, pelo novo título e pelos recordes que ele conquistou”!

Comentários de Cyril Abiteboul, Diretor geral:

“O GP dos Estados Unidos que acabamos de ver merece ser registrado no panteão da F1. Tivemos combates pela liderança e pelas melhores posições no pelotão de frente, mudanças nas condições climáticas e um Campeão do Mundo coroando a prova! Lewis merece nossos parabéns acalorados por este terceiro título. De nossa parte, o mais importante é ter participado dos combates, com os carros da Red Bull no pelotão de frente e com os carros da Toro Rosso brigando pelo pódio. Também é importante ressaltar que nossa confiabilidade foi excelente durante todo o fim de semana. Restam três corridas para serem disputadas e devemos manter este nível até o final”.