GP2: Negrão volta a sofrer com motor e sai em 18º em Monza

Francês surpreende e conquista a primeira pole na abertura da rodada dupla

SÃO PAULO – Como já esperava, o paulista André Negrão voltou a sofrer com a deficiência de seu motor e largará em 18º amanhã na abertura da rodada dupla do GP da Itália, 9ª etapa da Fórmula GP2. O piloto Arden International vem queixando-se há algum tempo da falta de potência e, num circuito superveloz como o de Monza, formado por retas longas e curvas rápidas, contava apenas com a possibilidade de uma chuva que desmentiu a previsão da meteorologia e não apareceu na sessão classificatória desta sexta-feira. O francês Pierre Gasly (DAMS) surpreendeu ao conquistar sua primeira pole na categoria, enquanto o líder e favorito Stoffel Vandoorne (ART GP) partirá em terceiro, atrás também do neo-zelandês Mitch Evans (Russian Time). A prova começará às 10h40 (Brasília) e terá transmissão ao vivo do SporTv.

Negrão acredita que suas chances de um bom resultado continuam limitadas. “Sem motor, e principalmente nesta pista, não há muito o que fazer. O negócio é torcer para ter um pouco de sorte e, quem sabe, chegar ali por volta da décima colocação”, afirmou. Na reunião com os técnicos da Arden ao final do qualifying, ficou decidido que o piloto apoiado pela Novac Sports começará a prova com a versão mais dura dos pneus Pirelli. “Vamos usar os médios na segunda parte. Espero que eles resistam bem até o final.”

O desempenho de Gasly, um dos estreantes da GP2 em 2015, roubou as atenções que deveriam estar voltadas para o belga Vandoorne. Se a pole foi uma surpresa para a maioria, Gasly apenas confirmou o rendimento dos treinos livres da manhã, quando já havia estabelecido a melhor volta. Para Vandoorne, no entanto, não houve maiores prejuízos, uma vez que o segundo colocado no campeonato, o norte-americano Alexander Rossi, sairá em 10º, o que aumenta as possibilidades de o piloto da ART ampliar a vantagem de pontos.

Os tempos em Monza:

1 – Pierre Gasly – DAMS – 1’31″272
2 – Mitch Evans – Russian Time – 1’31″424
3 – Stoffel Vandoorne – ART – 1’31″478
4 – Alex Lynn – DAMS – 1’31″615
5 – Sergey Sirotkin – Rapax – 1’31″640
6 – Rio Haryanto – Campos – 1’31″898
7 – Arthur Pic – Campos – 1’31″938
8 – Richie Stanaway – Status – 1’31″985
9 – Sergio Canamasas – Lazarus – 1’32″000
10 – Alexander Rossi – Racing Engineering – 1’32″014
11 – Raffaele Marciello – Trident – 1’32″071
12 – Nobuharu Matsushita – ART – 1’32″100
13 – Robert Visoiu – Rapax – 1’32″155
14 – Julian Leal – Carlin – 1’32″159
15 – Norman Nato – Arden – 1’32″174
16 – Johnny Cecotto – Trident – 1’32″176
17 – Jordan King – Racing Engineering – 1’32″283
18 – André Negrão – Arden – 1’32″386
19 – Jann Mardenborough – Carlin – 1’32″398
20 – Rene Binder – MP – 1’32″447
21 – Marlon Stockinger – Status – 1’32″619
22 – Artem Markelov – Russian Time – 1’32″637
23 – Simon Trummer – Hilmer – 1’32″794
24 – Patric Niederhauser – Lazarus – 1’32″913
25 – Meindert van Buuren – MP – 1’33″126

Leave a Comment

TV Cross Brasil

No Banner to display