Corrida histórica na Stock Car: Valdeno Brito e Shell Racing vencem e batem recorde de pontos

Valdeno Brito venceu a corrida principal, fazendo dobradinha com seu companheiro de equipe Ricardo Zonta; com o segundo lugar na prova 2, piloto paraibano bateu o recorde em uma rodada dupla da Stock Car, conquistando 37 dos 39 possíveis

O piloto Valdeno Brito, da equipe Shell Racing, fez história hoje na rodada dupla da Stock Car em Cascavel. Com a vitória na primeira etapa e o segundo lugar na prova seguinte, o paraibano bateu o recorde de pontos neste formato de competição, conquistando 37 dos 39 pontos possíveis. De quebra, a Shell Racing também bateu o recorde de pontos por equipe e ainda fez a dobradinha da corrida principal, o que não ocorria na competitiva categoria desde 2013. Ricardo Zonta chegou em segundo lugar, atrás apenas de seu companheiro de equipe – que teve um final de semana praticamente perfeito.

“Foi uma grande vitória e um grande final de semana. Começamos bem desde a sexta-feira, terminando o dia entre os primeiros. Depois, pole position no sábado. Com a vitória na corrida 1, que é a maior e que dá mais pontos, a Shell Racing já tinha um final de semana inesquecível, já que tivemos a dobradinha com Ricardo Zonta. Com o pódio na corrida 2, chegando em segundo lugar mesmo largando em nono (o grid da corrida é o top-10 invertido do resultado da prova anterior), foi ainda mais fantástico”, diz Valdeno.

O resultado da Shell Racing começou a ser desenhado no sábado, com a conquista da pole position. Valdeno fez uma boa largada e soube imprimir um ritmo forte de corrida e, ao mesmo tempo, poupar o desgaste excessivo de pneus no abrasivo asfalto paranaense. “A equipe toda está de parabéns. Foi um trabalho difícil abrir vantagem para os adversários e, mesmo com a entrada do carro de segurança várias vezes, conseguimos sempre nos manter na ponta em todas”, diz Valdeno, que já havia vencido nessa temporada em Santa Cruz do Sul (RS).

Na corrida 2, largando em nono, Valdeno conseguiu um pódio, completando um feito inédito de um piloto conseguir no mesmo final de semana pole position, vitória na principal e segundo lugar na corrida 2. “Quando o formato de rodada dupla foi criado, no ano passado, a gente sabia que brigar pela vitória nas duas corridas seria praticamente impossível, pela dinâmica de parada de box, pela inversão dos dez primeiros no grid e pela forte competitividade da Stock Car. O resultado de hoje foi histórica e nós da Shell Racing temos o orgulho de ser a primeira equipe a conquistar este feito”, diz Valdeno, que é o nono colocado no campeonato, com 105 pontos.

Ricardo Zonta também comemorou muito o seu melhor resultado do ano. “O nosso campeonato realmente começou nas últimas três etapas. Consegui dois pódios consecutivos e estou muito feliz por essa dobradinha com o Valdeno. Em Goiânia, fui o terceiro colocado na Corrida do Milhão. Agora, em Cascavel, pintou a dobradinha da equipe Shell Racing comigo em segundo lugar. Que venha em breve a vitória, porque demonstramos hoje que temos potencial para isso”, diz Zonta, que vinha de um terceiro lugar na Corrida do Milhão.

Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell Racing, concorda com a avaliação dos pilotos de que o resultado do time em Cascavel entrou para a história da Stock Car. “Conseguir o primeiro lugar na corrida longa e o segundo na 2 com o mesmo piloto é algo fantástico, para ser muito comemorado mesmo, até porque também foi o recorde de pontos por equipes. E a dobradinha Valdeno-Zonta também é especial, pois há mais de dois anos um time não consegue isso na Stock, mostrando o quão competitiva é nossa categoria. A estratégia hoje funcionou perfeitamente e o trabalho de box de nossos mecânicos também foi ótimo. Todos estão de parabéns”, diz Rodolpho.

A próxima etapa da Stock Car será em Campo Grande (MS), no dia 13 de setembro.

Resultados da Stock em Cascavel:

Corrida 1:
1-) 77 Valdeno Brito (Shell Racing) – 42 voltas
2-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1s490
3-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 3s078
4-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 3s877
5-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 4s710
6-) 80 Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – a 5s029
7-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 5s976
😎 73 Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – a 7s121
9-) 51 Átila Abreu (AMG Motorsport) – a 7s523
10-) 70 Diego Nunes Vogel Motorsport) – a 8s254
11-) 2 Raphael Matos (Schin Racing Team) – a 8s745
12-) 88 Felipe Fraga (Voxx Racing Team) – a 9s182
13-) 46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 9s445
14-) 110 Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – a 12s476
15-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 12s778
16-) 14 Luciano Burti (RZ Motorsport) – a 13s612
17-) 11 Cesar Ramos (Total Racing – a 13s960
18-) 12 Lucas Foresti (AMG Motorsport) – a 15s429
19-) 72-) Fabio Fogaça (Hot Car Competições) – a 17s586
20-) 9 Gustavo Lima (ProGP) – a 18s993
21-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 24s142
22-) 83 Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – a 1 volta
23-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 3 voltas
24-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 3 voltas
25-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 11 voltas
26-) 1 Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – a 15 voltas
27-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 20 voltas
28-) 8 Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – a 21 voltas
29-) 4 Julio Campos (Prati-donaduzzi) – a 22 voltas
30-) 25 Tuka Rocha (União Química Racing) – a 33 voltas
31-) 74Popó Bueno (Total Racing) – a 37 voltas
32-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – sem tempo

Corrida 2:
1-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 23 voltas
2-) 77 Valdeno Brito (Shell Racing) – a 1s266
3-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 2s577
4-) 46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 3s243
5-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 7s775
6-) 80 Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – a 11s856
7-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 13s612
😎 14 Luciano Burti (RZ Motorsport) – a 15s111
9-) 70 Diego Nunes (Vogel Motorsport) – a 16s102
10-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 16s427
11-) 1 Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – a 17s757
12-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 18s036
13-) 88 Felipe Fraga (Voxx Racing Team) 25s424
14-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 25s512
15-) 8 Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – a 26s658
16-) 11 Cesar Ramos (Total Racing) – a 28s357
17-) 72 Fabio Fogaça (Hot Car Competições) – a 34s085
18-) 12 Lucas Foresti (AMG Motorsport) – a 35s205
19-) 74 Popó Bueno (Total Racing) – a 36s186
20-) 9 Gustavo Lima (ProGP) – a 53s792
21-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 1 volta
22-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 3 voltas
23-) 73 Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – a 8 voltas
24-) 110 Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – a 9 voltas
25-) 2 Raphael Matos (Schin Racing Team) – a 10 voltas
26-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 16 voltas
27-) 51 Átila Abreu (AMG Motorsport) – sem tempo
28-) 83 Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – sem tempo
29-) 29 Daniel Serra Red Bull Racing) – sem tempo
30-) 4 Julio Campos (Prati-donaduzzi) – sem tempo
31-) 25 Tuka Rocha (União Química Racing) – sem tempo
32-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – sem tempo

Campeonato, após oito etapas:
1. Marcos Gomes 182
2. Cacá Bueno 151
3. Daniel Serra 133
4. Julio Campos 121
5. Thiago Camilo 120
6. Rubens Barrichello 115
7. Max Wilson 113
8. Allam Khodair 112
9. Valdeno Brito 105
10. Ricardo Mauricio 99
11. Diego Nunes 88
12. Átila Abreu 80

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das maiores empresas de energia do Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. Produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e gera mais de 900 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa conta ainda com uma rede formada por 5.245 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 900 lojas de conveniência Shell Select.

Leave a Comment

TV Cross Brasil

No Banner to display