Balanço do Grande Prêmio de Mônaco

Motorizada pela Renault, a escuderia Infiniti Red Bull Racing conquistou seu melhor resultado da temporada no GP de Mônaco. Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo se classificaram respectivamente em 4º e 5º lugares, ficando perto do pódio nas últimas voltas.

Já na Escuderia Toro Rosso, Carlos Sainz levou um 3º monoposto propulsionado pela Renault a conquistar pontos (10º), garantindo o melhor resultado para a fornecedora de motores desde o início desta temporada.

Pontos altos da corrida:
• Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat, da Infiniti Red Bull Racing, largaram em 4º e 5º lugar no grid. O russo ultrapassou seu companheiro de equipe já no início da prova e ficou o tempo todo colado nos três primeiros colocados até sua primeira parada nos boxes, ocorrida um pouco mais tarde. Depois da entrada do carro de segurança, na 65ª volta, Ricciardo conseguiu galgar duas posições tentando chegar ao pódio, mas não conseguiu ultrapassar Hamilton e cedeu novamente sua 4ª posição a Kvyat na última volta.

• Ricciardo estava em 5º até as primeiras paradas nos boxes, quando  Kimi Räikkönen o ultrapassou. Uma segunda parada durante a atuação do carro de segurança permitiu que ele aumentasse o grip e recuperasse seu lugar junto ao finlandês. A duas voltas do final da prova, o australiano conseguiu se aproximar a menos de 1s do pódio, mas como não conseguiu deixou Kvyat passar na última volta.

• Obrigado a largar da reta dos boxes devido a uma penalidade sofrida nos treinos classificatórios, Carlos Sainz terminou a prova entre os 10 primeiros. Neste circuito em que ultrapassar é um ato de bravura, o espanhol mostrou todo o seu valor, fazendo belas manobras na pista, assim como o de sua equipe, que planejou uma parada estratégica logo no início da corrida.

• Começo difícil para Max Verstappen. Classificado em 2º nos treinos livres de 5ª-feira, o jovem holandês ficou em 9º em sua primeira aparição em Mônaco, subindo para 8º nas dez primeiras voltas, mas um primeiro pit stop mais longo fez com que ele caísse na hierarquia. Enquanto brigava com Grosjean por um lugar nos pontos, o piloto colidiu com o francês na curva Sainte Dévote, colocando um fim prematuro à participação do piloto da Toro Rosso.

Comentários de Rémi Taffin, Diretor de Operações:
“Chegamos a Mônaco com um único objetivo: sermos constantes e confiáveis em nossas performances. Por isso, partimos do principado tendo cumprido nossa missão, pois progredimos e continuamos a seguir nosso programa de desenvolvimento. Após termos passado por esta etapa, devemos manter nossa progressão nas próximas corridas. Sabemos que será difícil, mas tenho convicção de que chegaremos lá. Este resultado confirma que estamos no caminho certo. Não desistiremos enquanto não tivermos atingido nossos objetivos.”

Comentários de Cyril Abiteboul, Diretor Geral:
“O resultado de hoje – 4º e 5º lugares e bem perto do pódio – demonstra a tenacidade de toda a equipe de Viry. Não começamos bem a temporada e a pressão foi enorme. Mesmo assim, tínhamos que nos manter motivados. Cada um contribuiu para recuperar a confiabilidade e a performance para melhorar após cada corrida. Vamos continuar a lutar e a avançar. Sabemos que temos condições para isso e vamos batalhar ainda mais até que possamos atingir o ponto onde queremos chegar.”